Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Place to Be

Um lugar para estar... ser e conhecer! Bem-Vindos...

A Place to Be

Um lugar para estar... ser e conhecer! Bem-Vindos...

França - Paris

Já fui duas vezes a Paris e para mim, falta-me visitar três locais. Versalles, Museu do Louvre e claro, a Disneyland.

Da primeira vez, apenas fui uma noite mas ainda visitei a Torre Eiffel, andei de barco no rio Sena (à noite é muito bonito) e comi num restaurante bastante agradável chamado Hipopotamus. Fiquei na casa dos meu padrinhos, mas já foi à bastante tempo.

Mais recentemente, em Fevereiro do ano passado, voltei a Paris. Desta vez fiquei em casa de uns tios em Argenteuil. Para visitar a cidade da luz, bastava caminhar uns minutos até à estação local e apanhar o comboio para gare de Saint-Lazare.

Comecei a visita pelo conhecido bairro artístico de Montmartre. Local onde pintores como Salvador Dali e Picasso viveram. É um bairro cheio de vida e cor e para quem gosta de arte, é de passagem obrigatória.

De Montmartre ao Sacre Couer é um saltinho e lá fomos. É definitivamente mais pequeno do que parece na televisão e fotografias, mas não menos bonito. A vista lá de cima sobre a cidade é magnífica e faz-nos querer ficar lá a contempla-la para sempre.

20190209_123939.jpg

Um "sonho" de miúdo era visitar o Moulin Rouge, já desde o filme protagonizado por Nicole Kidman e Ewan Mcgregor. Óbvio que não perdi a oportunidade de lá ir foi o próximo local de visita. Pelo caminho paramos numa boulangerie para matar o bichinho. A minha ideia, era caminhar por Paris com uma baguete de baixo do braço, mas por vergonha alheia não me "deixaram".

20190209_132231.jpg

Queria que fosse muito como no filme... Can Can por todo o lado, centenas de pessoas, espetáculos... mas depois percebi que só por imaginação poderia lá chegar.

No dia seguinte, já com chuva e frio voltamos à Cidade. A primeira paragem foi no Louvre, mas apenas por fora e a pesar da chuva, lá estava uma fila de pessoas à espera para entrar no maior museu do mundo.

20190210_115156.jpg

Tiramos umas fotos e seguimos pelo majestoso Jardin des Tuileries em direção à praça da Concordia. Pessoalmente, é das zonas mais bonitas de Paris e que nos transporta facilmente para épocas antigas.

20190210_122125.jpg

A praça da Concordia pode ser o ponto de partida para a subida aos Champs-Elysées. Ainda percorremos um pouco da famosa avenida, mas como chovia decidimos continuar de metro. Assim fizemos. Como já era mais do que horas para almoçar, onde fomos?! Ao Mcdonalds dos Champ-Elysées claro. Não poderia ir embora sem experimentar Mc em Paris. Não fiquei surpreendido. 

Já de barriga cheia, acabamos de subir a Avenida a pé, até alcançarmos o Arco do Triunfo (mais uma vez é mais pequeno do que nos fazem parecer as fotos na Internet. Ficamos por lá um pouco antes de seguirmos caminho.

20190210_133744.jpg

Ultimo destino: Torre Eiffel.

Já lá tinha estado, muitos anos antes dos atentados e agora, a Torre encontra-se protegido por vidro (que julgo ser à prova de bala) e as pessoas são revistadas antes de entrar tal e qual a entrada para apanhar um voo. O melhor local para se observar a Torre e toda aquela zona da cidade é a partir da praça do Trocadéro. A vista é magnifica e fotos tiradas ficam sempre com um excelente background... é sem dúvida dos melhores spots para quem gosta de fotografia.

20190210_141145.jpg

- (fotos da minha autoria) -

Portugal - Sistelo

Bem-vindos a Sistelo.

Primeiro local a ser classificado, em 2017, como Monumento Nacional da Paisagem Cultural e vencedor das 7 Maravilhas de Portugal na categoria de Aldeia Rual. Conhecida também por Pequeno Tibete, devido aos socalcos existentes.

20191120_164251.jpg

Na freguesia de Sistelo, podem-se visitar cinco lugares sendo eles Igreja, Porto Cova, Estrica e Padrão. Existem vários pontos de interesse e locais a visitar. Passando pelos trilhos, desde os espigueiros, cortelhos e brandas, até aos miradouros. A fauna e a flora também sao um excelente cartão de visita.

20191120_164305.jpg

Qualquer uma das estações do ano é perfeita para cá vir. Seja Inverno, Verão... Outono ou Primavera, não interessa! A paisagem apresentará cores diferentes consoante a época o que proporcionará fotografias incriveis.

Há um par de anos que a aldeia é presentia pela existencia de uma ecovia que liga Sistelo à vila de Arcos de Valdevez. O troço mais percorrido é entre Vilela e Sistelo, por ser considerado também o mais bonito.

20191120_164238.jpg

Na aldeia, para quem quiser uma refeição de barriga cheia existe um restaurante chamado "Cantinho do Abade" onde podem experimentar a típica carne de vaca da raça Cachena.

Visitem Portugal... há tanto para descobrir e acreditem que se vão admirar!

 

- (podem ver mais imagens no instagram sistelo.pt)

Bélgica - Bruxelas

Bruxelas ficou para último. É uma cidade grande e não a visitei toda ao pormenor, fez-se noite cedo e de vez em quando chovia. É uma cidade bastante urbana, não é tão histórica a nível de arquitetura como Bruges, Gante ou Antuérpia. Sai da Gare du Midi a pé, em direção à Grand Place (que não é assim tão grande quando comparada com a das outras cidades, mas ainda assim é bonita e acolhedora). Quando cheguei à praça, estava uma árvore de Natal gigante em montagem. O ambiente na época natalícia é fantástico e sentimos-nos como um anãozinho na casa da Branca de Neve. 

IMG_20181128_132535.jpg

Por cá, a gastronomia não é o forte (pelo menos para mim). Fiquei com a impressão que o prato nacional são as Moules (mexilão)... feitas de toda a maneira e feitio. Depois há as batatas fritas com molho disto e molho daquilo! Claro que acabei a comer no Quick

Andei a pé, visitei as galerias... apanhei chuva... comprei chocolates! Andei a pé... passei ao jardim botânico... fui ao jardim frente ao Palácio Real e ao próprio do Palácio... andei a pé.

A cidade não acabava e estava a fazer-se noite e com isso vinha aquele friozinho de Novembro, como quem diz que vai nevar.

IMG_20181128_164201.jpg

Ao fim do dia voltei para perto da Grand Place e numas ruas lá perto descobri um enorme mercado de Natal... é tão mágico viver aquilo num local com todo um cenário perfeito e tempo frio a condizer. 

Tive a sorte de poder contar com a ajuda de um ex-colega de trabalho do meu pai, que me levou a beber umas cervejas Belgas à A La Mort Subite (cervejaria datada do ano 1900)... mostrou-me a Janeken Pis e o seu primo Manneken Pis e levou-me numa tour de carro para que pudesse ver Bruxelas à noite numa outra perspetiva. Pelo caminho... bem... pelo caminho visitei o Atomium... bonito, mas mais pequeno do que imaginava.

IMG_20181128_202936.jpg

Em suma, foi uma boa viagem e em bom tempo. Quatro dias, quatro cidades diferentes. A pesar de tudo a meteorologia ajudou. Ficaram alguns locais por visitar, tais como Mechelen. Liége e Namur. Talvez numa próxima. Vou ter de continuar a juntar o meu medo de voar ao prazer de viajar e conhecer.

 

Bélgica - Antuérpia

Depois de Bruges e Gante, chegava a hora de conhecer Antuérpia. Ao terceiro dia de viagem lá fui, partindo sempre da Gare du Midi em Bruxelas. Aquando a compra do bilhete, talvez seja boa ideia dizerem que querem ir para Anvers ou Antwerpen (é o mesmo só que nas línguas faladas na Bélgica). Das cidades mencionadas esta é a que fica mais distante, mas tal como nas outras viagens de comboio esta foi igualmente cómoda e atrativa. Os comboios são bastante confortáveis por aqueles lados.

Mais uma vez ia sem expectativa, pois não tinha estudado muito a cidade. Não sabia ao certo o que me esperava. 
Fiquei surpreso! Mal cheguei à estação de Antuérpia, acabei abraçado pela sua majestosa fachada... tanto que tive dificuldade para encontrar o ângulo certo para que coubesse de forma decente dentro da objetiva da minha máquina fotográfica.

IMG_20181127_101159.jpg

Quando vou para conhecer alguma cidade, o que faço é andar a pé... a pé... às vezes de metro e a pé! É a melhor forma, chego a percorrer entre 20 a 30km num dia. Avisto ao longe algo que me pareça interessante e sigo caminho até lá. Nos entre-tantos vou descobrindo coisas que talvez de outra forma não veria. Lembrem-se que um bom calçado é fundamental! Não quero fazer publicidade, mas as Nike Air Force são impecáveis. 

Apesar de Antuérpia ser a segunda maior cidade da Bélgica, conheci praticamente todos os pontos de interesse em apenas um dia (mais ou menos entre as 10h da manhã e as 17h). Visitei a Chinatown, igrejas e catedrais, o Castelo do Gigante (Steen Castle) cuja história remete para o nome da cidade e toda a zona portuária... andei pelas ruas, pelas praças... pelos monumentos. 

No ano passado, haviam vários pontos da cidade em obras, ainda assim não foi suficiente para lhe tirar a beleza e encanto.

IMG_20181127_141949.jpg

Quando viajo e vou a uma cidade nova, há dois sítios que gosto sempre de ir... McDonalds e Fnac. Um para provar menus que não existem em Portugal e o outro, como gosto de comprar CDs, é para ver o que há de diferente. Já é quase um ritual!

No final do dia, tento sempre ir a algum museu ou praça ou ponto de interesse que me tenha ficado na memória para o poder ver com mais atenção. Felizmente, porque também fica ao lado da estação de comboios e assim já ficava a caminho do regresso, decidi visitar o Jardim Zoológico (que é só um dos mais antigos do mundo, datado de 1843). Não é muito grande, mas é bem composto e com boas instalações e cenários. O aquário é fabuloso! Enquanto andava pelo parque, vi que existiam uma montagens em papel pelos jardins... mas longe de imaginar o que seriam. Com a chegada da noite e o apagar das luzes, fez-se magia...

IMG_20181127_170907.jpg

Acendeu-se todo um mundo mágico pelos jardins do Zoo... algo que nunca esperei ver... chama-se China Light e penso que acontece um pouco por todo o planeta, mas tive a sorte de poder presenciar naquele dia! Tinha as mãos e a ponta do nariz gelados, mas aquilo aqueceu-me a alma.

Só restou o regresso a Bruxelas e um olhar para trás para vislumbrar o que ficara. Se tivesse que me mudar para viver e trabalhar para qualquer parte do mundo, seria para esta cidade.

 

Bélgica - Gante

No dia seguinte...

O destino foi Gante. Também de comboio, a partir da Estação do Midi, uma viagem cómoda e rápida. O tempo estava de chuva, mas não impediu que lá fosse... afinal estava lá para isso.
À chegada fiquei um pouco desiludido, pois tudo o que se via era um enorme parque para bicicletas e o que a vista alcançava eram apenas prédios e um pequeno jardim. Tinha tudo para ser uma cidade normal.

IMG_20181126_112558.jpg

Não desisti. Olhei melhor em volta e vi linhas de tram pelas ruas. Decidi segui-las pois talvez levassem a algum lugar interessante. Assim fiz. Segui à descoberta sem saber o que esperar. Após uma caminhada de mais ou menos quinze minutos... bem... Sabem quando chegam a uma praça qualquer e tem uma catedral e vocês começam a fotografar?

Ali não tinha uma, nem duas... tinha três e mais uns quantos edifícios medievais. Só por escrito não é possível fazer-vos perceber todo aquele cenário. É como se tivesse passado um portal mágico que me transportara para uma outra época. Casas, igrejas, catedrais, estátuas, castelos... É só escolher!

IMG_20181126_133416.jpg

Percebem agora um pouco melhor? Qual cenário de Hollywood. Tal como Bruge, também Gante contem canais providenciados, neste caso, pelo rio Leie. Em quinze minutos passou de uma cidade aparentemente normal, para um lugar encantador. Só me apetecia ficar ali, no meio da praça e contemplar toda aquela beleza para sempre.

É uma cidade em que, indo cedo, se consegue visitar em apenas um dia. Isto claro, se não fizerem questão de visitar o interior de todas as catedrais e por exemplo o Castelo Gravensteen.

Em Novembro, rapidamente se faz noite e vale bem a pena esperar por ela para se ver toda a decoração natalícia em plena ação. Sem dúvida, um lugar a visitar e revisitar.

IMG_20181126_135243.jpg

- (fotos da minha autoria) -

Bélgica - Bruges

No próximo mês de Novembro, fará um ano que viajei até à Bélgica. A minha ideia era ficar em Bruxelas e a partir dali ir para outras cidades através de comboio. Assim fiz! 

Cheguei a Bruxelas num sábado, já pelo meio da tarde. Desde logo não compreendi bem o sistema de transportes públicos existentes, mas com um sobressalto ou outro e perguntando aqui e ali, lá fui percebendo. A comunicação com as pessoas que lá habitam e trabalham, também não é a mais fácil... lidei melhor falando em inglês do que em francês!

Bruxelas tem três grandes estações ferroviárias... a Gare du Nord (Norte), a Gare du Sud (Sul) e a Gare Midi (Centro). Estas três poderão vê-las escritas com outros nomes, dependendo da língua. Por isso, se algum dia lá forem, não estranhem. Também as paragens de metro e de tram (uma espécie de metro elétrico à superfície) são ditas em três línguas distintas.

Para todas as cidades que visitei utilizei a estação Midi, pois era a mais próxima do local onde fiquei alojado.

Fui então no Domingo em direção a Bruges. Para minha surpresa, paguei apenas metade do preço do bilhete (cerca de 18eur ida e volta). Chegado lá, não sabia que direção tomar. Reparei num grupo de turistas que seguia o seu guia e feito emplastro, segui-lhes os passos. 

Já tinha visto em fotografias, mas ao vivo e com decoração natalícia? É outra coisa. É como se de repente eu tivesse encolhido e caído numa daquelas vilas para bonequinhos. Simplesmente, fascinante... mágica! Não desiludiu.

IMG_20181125_110710.jpg

Ruas cheias de casas medievais e canais por onde é possível circular em pequenas embarcações. Esquilos, patos e gansos. Natureza e arquitetura humana em plena sintonia. É um lugar que enche a vista. Pelo caminho, comi um das melhores waffles da minha vida... e apenas por 2,5eur!

Caminhado até ao centro... bem... sinceramente, caíram-me umas lágrimas (não perguntem porque)! Gostei tanto do que vi... mas tanto, tanto... Grand Place de Bruges. A foto que se segue, não mostra nem 5% da beleza que vivi naquele momento, mas com certeza que deixará alguma água na boca.

IMG_20181125_121551.jpg

Bruges é um pequena e belíssima cidade. Facilmente a conseguem visitar num dia, saindo cedo de Bruxelas. São cerca de 45min de comboio. Vale muito a pena!

P1050655.JPG

- (fotos da minha autoria) -